quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Meio adormecido


Aquele que interrompe o simpósio da escória terrena com lágrima monumental.
Não impede que o animal indefeso encontre refúgio às margens do rio.
Da divisão do oito, transforma-me em dez.
Quando nos reunimos, somos um, ou quatro?
Guia-me como o ar que se movimenta suavemente.
Pairando no alto, levando consigo, o amanhã.
Olho para o céu.

Te procuro para me confessar.


Por: Márcio Bender

Créditos da imagem: divulgação.

O plano (letra de música).

Deixo a vida me levar, Você nunca soube o que é isso. Sempre apressada, tem que estudar, Tem que dar aula. Tanto compromisso. ...